segunda-feira, 5 de maio de 2008

De férias

Após cinco semanas de trabalho duro, em que quase não tive tempo para vir à net quanto mais fazer posts no blog, eis-me de regresso!
Estou a gozar umas merecidas férias, no entanto, é sol de pouca dura. Amanhã mesmo, tenho de voltar para o alentejo. Saí de lá na 4ª feira e agora, é altura de regressar.
Estas mini-férias têm sido fantásticas! Tenho descansado, tenho passado todo o tempo possível com a mulher que amo, tenho passeado, tenho ido jantar fora... têm sido uns dias fantásticos!
Mas, como ia dizendo, amanhã tenho que voltar, as férias terminaram.
Há sempre esta depressão "pré-abalada" que me deixa sem vontade de nada! Fico sempre triste, irritável, deprimido... é tão triste termos de sair de junto de quem amamos, termos que dar por terminado (ainda que momentaneamente) algo de que estamos a disfrutar tanto!

Porque tem que ser assim?

Porque é que tudo o que gostamos dura sempre menos que o que não gostamos?

O mundo é um sítio muito injusto! não é?

4 comentários:

su disse...

Esta questão do modo como sentimos o Tempo a passar por nós...e falo do tempo psicológico, é bem complicado...mas as coisas boas sentimo-las assim: como areia a escorrer por entre os dedos...bem célere esse processo!!
Pois...
Fico num estado assim meio parecido quando acontece comigo!

P.S.: Olha, diz lá à Dreams que o prémio é aqui para o blog todo baseado no "ambiente" que se respira aqui por este cantinho...logo, também acaba por se estender a ela! ;)

Matchbox31 disse...

É verdade, a aproximação da separação forçada é algo que doi mas que, no entanto, temos que enfrentar...

A Grafonola disse...

Há voltas a dar às situações. OU não?

Matchbox31 disse...

Mas essas voltas a dar levam tempo e exigem muita paciencia. E a volta será dada mas demora algum tempo...