domingo, 30 de setembro de 2007

Uma verdade inconveniente é na verdade entediante

Como os mais atentos já sabem, eu adoro aquelas pequenas maravilhas da natureza (ver vídeo no final do post)... e não, aqueles fenómenos que, infelizmente, estão a acontecer um pouco por todo o mundo e cada vez mais frequentemente...
Ontem, comprei o famosíssimo documentário de Al Gore "Uma verdade inconveniente" precisamente, para ver o alerta que é lançado e perceber a gravidade da situação...
Que desilusão! Aquilo não passa de um show de narcisismo por parte de Al Gore.
Não há nada de novo, só demonstra coisas que alguém que não seja inconsciente já sabe há muito tempo... não é nenhuma novidade...
Aquilo nem parece um documentário! Eu pensava que era como os outros apareciam imagens que tinham comentários por trás. Mas não! É o senhor Al Gore, de ponteiro na mão, indicando gráficos atrás de gráficos e dando informações que já tinham sido dadas por outros há muito tempo.
Ou seja, é como se fosse uma aula de tele-escola! É como se ele estivesse a dar uma aula de hora e meia numa universidade qualquer... e é terrivelmente chato (nem com as piadas secas e previsíveis se safa aliás, até fica mal visto tratar-se de um assunto tão importante!)
O único mérito que lhe dou, é o facto de ter conseguido despertar muita gente que andava completamente tapadinha, para este problema... ainda assim, acho que está mais interessado no dinheiro que ganha a dar palestras pelo mundo inteiro... mas isto, é a minha opinião...
video

sábado, 29 de setembro de 2007

Grey like the weather

É um, senão o, meu compositor preferido. Alia as letras fantásticas com uma voz não menos fantástica...

Nick Cave and the Bad Seeds - Into my arms

I don't believe in an interventionist God
But I know, darling, that you do
But if I did I would kneel down and ask Him
Not to intervene when it came to you
Not to touch a hair on your head
To leave you as you are
And if He felt He had to direct you
Then direct you into my arms

Into my arms, O Lord
Into my arms, O Lord
Into my arms, O Lord
Into my arms

And I don't believe in the existence of angels
But looking at you I wonder if that's true
But if I did I would summon them together
And ask them to watch over you
To each burn a candle for you
To make bright and clear your path
And to walk, like Christ, in grace and love
And guide you into my arms

Into my arms, O Lord
Into my arms, O Lord
Into my arms, O Lord
Into my arms

And I believe in Love
And I know that you do too
And I believe in some kind of path
That we can walk down, me and you
So keep your candlew burning
And make her journey bright and pure
That she will keep returning
Always and evermore

Into my arms, O Lord
Into my arms, O Lord
Into my arms, O Lord
Into my arms

sexta-feira, 28 de setembro de 2007

Resultado da sondagem II

Na sondagem em que se perguntava qual era a maior aberração as respostas possíveis eram:
- George W. Bush (um sério candidato);
- José Castelo Branco (por todos os motivos possíveis e imaginários);
- Os EUA auto-intitularem-se o país da liberdade (só podia);
- Pinto Da Costa (Não podia faltar).

E, o resultado, para grande satisfação minha, foi a vitória da resposta : "Os EUA auto-intitularem-se o país da liberdade"... fiquei muito feliz com a escolha ter recaído nesta hipótese... é sinal que afinal, as pessoas não andam a dormir e é o exemplo de que, não se pode atirar areia para os olhos das pessoas para sempre...
Quanto às outras três respostas possíveis, eu sei que, qualquer uma das hipóteses é uma aberração enorme mas, o que me surpreende é o facto de Pinto Da Bosta ai, perdão... Pinto Da Costa, ter ficado à frente quer de George W. Bush, quer de José Castelo Branco (a aberração em forma de gente, ou quase...). Confesso, não estava nada à espera deste resultado para o segundo lugar... acho qualquer um dos outros uma aberração maior mas, enfim, o voto é livre! Viva a liberdade!

segunda-feira, 24 de setembro de 2007

Saudade...

Tenho tantas saudades tuas...
Desde que partiste, naquele domingo cinzento (que até podia estar um sol radioso mas, para mim, estava cinzento), parece que falta uma parte de mim...
Procuro-te vezes sem conta... na cama, no carro, à mesa... em todos os sítios onde estivemos, a minha mão procura a tua, a minha boca procura a tua... mas, não estás. Partiste naquele domingo cinzento não na barriga do mesmo monstro mas, na de outro parecido à mesma hora.
Desta vez, custou mais... passou-se o fim de semana seguinte e não voltaste. E sei que a ti também te custa... custa a ambos, cada vez mais! O nosso amor cresce, cresce e consequentemente, a nossa separação torna-se mais e mais difícil...
Mas tu descobriste uma forma de atenuar essa saudade, pelo menos a mim... foste buscar a tua webcam e assim, posso ver-te! Fiquei tão feliz quando te vi ontem! Senti-me como se fosse uma pessoa que tivesse vivido toda a vida isolado do mundo e, de repente, alguém aparecesse e lhe mostrasse uma televisão...
Apesar de te ver, em tempo real, não é a mesma coisa. Falta-me o estares ali, a meu lado, a falar comigo, a dar-me a mão, a beijar-me, a dizer-me que me amas...
Aaaiiiii!!!
Fazes-me tanta falta!
E digo-o... sim, digo-o... para toda a gente ouvir, sem receios: -AMO-TE!

sábado, 22 de setembro de 2007

Vamos à caça!

100

Esta, é o meu centésimo post.
Parece que foi outro dia que escrevi o primeiro...
Este meu cantinho já teve posts sobre quase tudo e, o seu nome, já correu todo o mundo: da Austrália ao Canadá, da Suécia a Angola, do Japão ao Brasil...

"... nomes são nomes, há uns que são para ser pronunciados e outros para serem omitidos, o provável de uns é o improvável de outros, e coisas há, filhas de prodígios ou reacordados encantamentos, que se misturam de tal modo que é quase impossível achar a quem pertencem e de que modo e com quem a eles se chegou. Omite-se uma fala para dar lugar a outra; escuta-se um eco para resguardar outros que se calaram; sublinha-se uma palavra (uma só entre muitas) para nos congratularmos com as luras de silêncios onde, expectantes, outras palavras esperam a sua vez de anunciar-se; viaja-se de um continente para outro para nos assegurarmos que os velhos caminhos estão lá e que é possível percorrê-los de novo;"

Hugo Santos, "As mulheres que amaram Juan Tenório"

Obrigado a todos por me visitarem! Voltem sempre, muitos 100 posts virão...

sexta-feira, 21 de setembro de 2007

Morfina

Sobrevivi...
Graças à morfina...
Coitado de mim... foi horrível! E ninguém se preocupou com o meu desaparecimento bloguístico!
Não postei nada porque não podia falar...
(Foi mais para fazer um suspensesinho...)
Já que aqui estão, curtam o som!

terça-feira, 18 de setembro de 2007

Adiamento

Após vários anos a adiar o inadiável, é amanhã às 16 horas!
É amanhã que vou ao dentista antes que, tenha que usar placa!!! (exagero!)
Adiei tanto porque tenho pavor a seringas, ainda por cima, nas gengivas! Tenho pavor a todos aqueles instrumentos e a estar preso naquelas máquinas-de-tortura-em-forma-de-cadeira!
Socorro! Não quero ir!

Desejem-me sorte!
Se não nos voltarmos a ver, fiquem a saber que gostei muito de vos conhecer! Até sempre, lembrem-se de mim! Bbbbuuuuáááááá!!!!!

Escolhi este vídeo porque, para além de gostar da canção, foi a única que me lembrei que tinha um vídeo com um consultório de dentista!
Green Day - Geek Stink Breath

segunda-feira, 17 de setembro de 2007

Mitos rurais

É comum, haver uma espécie de "Mitos urbanos" em versão rural, nas povoações do interior de Portugal. Normalmente, se repararem com atenção, verão que muitos desses mitos se prendem com o avistamento de OVNIs...
A história que vos passo a contar chegou-me aos ouvidos ontem por quem assistiu e, efectivamente, é dedicada a esse tema.
Existe, cerca de onde vivo, uma aldeia onde vive uma pessoa que afirma a pés juntos, ter avistado um OVNI. Obviamente, é o cromo do sítio e alvo da chacota geral...
Ora a história reza assim:
Uma noite, estava um grupo de amigos numa esplanada quando, o barulho característico de motorizada "Casal" lhes interrompe a conversa... ora, quem haveria de ser? Nem mais, nem menos que o avistador de OVNIs.
Ao vê-lo estacionar a motorizada, um dos elementos do grupo exclama, em alto, por causa do barulho:
-Olhem, é o dos OVNIs!
Só que disse-o, precisamente, quando este desligava a fonte de fumo e barulho. Logo, apercebendo-se de estar a ser gozado, dirige-se para o grupo e, muito ofendido, diz:
-'Tão a gozar comigo porquêi? Hã? acreditam em mim? Olhem qué fiquê com poderes depois de ver aquilo! Sé quisesse, fazia assim (levantou os braços) e as luzes apagavam-sê!
E, coincidência das coincidências, não é que as luzes se apagam mesmo?
Instalou-se um silêncio... ninguém dizia um ai... só se ouvia engolir em seco... inclusivé o avistador de OVNIs estava branco como a cal da parede...
Até que lá conseguiu dizer, ainda meio a gaguejar, quando a luz voltou:
-É-é 'tava a brincarê! É fiquê com poderes nenhuns, 'tava só a brincarê!
Mas, ficou tão contente com o facto de as luzes se terem apagado no preciso momento em que disse que as fazia apagar, que foi de motorizada à taberna que possui na aldeia (fica a cerca de 5km) e trouxe frango assado e vinho para todos... no entanto, não sei se já repararam, mas transportar um saco com garrafas de vinho e outro com frango assado numa "Casal", não é das coisas mais práticas de se fazer.
Obviamente, quando regressou para junto do grupo, um dos frangos vinha a arrastar pelo chão. Dirigiu-se para a mesa e disse:
-Aqui 'tá o vinho e os frangos. Mas comam primero estê (apontando para o que arrastara pelo chão) ainda 'tá quentê, veio a arrojar no alcatrão o caminho entêro!

Hilariante!


domingo, 16 de setembro de 2007

Corto Maltese

Sempre adorei livros de banda desenhada...
Consegui, em criança, completar a colecção do Astérix... à noite, não dormia sem ler um dos volumes da colecção. Cheguei a um ponto que já lia as 48 páginas (que acabavam sempre com o tradicional banquete e o bardo, Assurancetórix, amarrado e a amordaçado) em 5 minutos porque, já sabia as histórias de cor. Devo ter lido cada volume dezenas de vezes...
Mas isso, foi na infância...

O meu contacto com Corto Maltese deu-se, infelizmente, aquando da morte do seu criador - Hugo Pratt - altura em que, me foi oferecido um dos volumes, mais concretamente, "Sob o signo de Capricórnio". Adorei! As personagens, as aventuras, as histórias...
Tornou-se um "must"! Sempre que pude, fui acrescentando volumes à colecção. Graças à preciosa ajuda do jornal Público que editou quase todos os livros a um terço do preço de mercado, posso dizer que me falta apenas um... e tem sido muito difícil de encontrar... é intitulado "Corto Maltese e as helvéticas". Já encontrei em francês, inglês, etc... mas em português, está sempre esgotado! Maldição!
É, sem sombra de dúvida, a minha banda desenhada de eleição. Faz-me sonhar, transporta-me para um mundo de aventuras, viagens, destinos paradisíacos...
Aconselho a quem gosta de estimular a imaginação, de sonhar, de viajar... vale a pena!

sexta-feira, 14 de setembro de 2007

És assim...

És o meu sol de Inverno,
a minha chuva de Verão.
És amor que sinto eterno
e que me aquece o coração...
Um amor assim nunca terá fim,
é como se vivesses dentro de mim...

quinta-feira, 13 de setembro de 2007

Nova cara

Tal como a chuva chegou e lavou a terra, também eu resolvi dar uma nova cara ao shade... até porque, esta nova cor, é muito mais adequada ao meu blog.
E, visto que sou uma pessoa que gosta muito de chuva, acho que uma lavagem de cara também ficava bem em termos bloguísticos... e também, acho que o formato anterior não me dizia grande coisa. Assim, é mais meu, identifico-me mais com o meu blog com esta cara nova.
Assim, fica mais sexy! Espero que gostem. Acho que visualmente, o efeito é bastante melhor, está mais atraente, não é?
Uma lufada de ar fresco nunca fez mal a ninguém...

Resultados da sondagem

Já passou o prazo para votar na pergunta: "Para que servem os governos?".
A resposta mais votada foi: "Aqueles gajos do canal parlamento? Pensava que aquilo era o novo Big Brother!". Seguida de :"Para governar." com metade dos votos.
Que elações podemos retirar daqui... ahhhh.... assim, de repente, não estou a ver nenhuma... a não ser, que ninguém liga ao que se passa no canal parlamento, ou então, que há quem pense que os governos servem para governar...
Se assim é, porque não o fazem?
Tenho dito. Nova sondagem, já disponível no blog!

quarta-feira, 12 de setembro de 2007

Mais lenha para a fogueira

Como adorei o post da minha amiga Vanadis sobre as testemunhas de jEOVÁ, não resisto a debruçar-me sobre o assunto... pronto, ok, eu confesso, não resisto é a meter-me ao barulho!
Acontece que, estou bastante bem informado acerca do assunto... não, não sou, nem nunca fui e, posso dizê-lo com toda a certeza, nunca serei testemunha de jEOVÁ (em espanhol diz-se "testigo"... não faz lembrar nada? Tipo... testículo? Como na anedota eh, eh, eh...)!
No entanto, fui casado com uma pessoa que era... e, à falta de algo melhor para fazer (tipo dar cabeçadas nas paredes), assisti a algumas reuniões...
Como hei-de explicar o que sentia quando lá ia?
Ah! Já sei! Para os homens compreenderem: preferia entalar as partes baixas no fecho das calças do que passar lá 5 minutos!
Para as mulheres compreenderem: devia ser algo como preferir ter dores de parto um dia inteiro em vez de passar lá os mesmos 5 minutos!
O que sempre me fez confusão, é como é que há alguém que tenha paciência para perder uma tarde de Domingo a aturar aquela treta, quando podia fazer outra coisa qualquer? Não há nada mais desinteressante, entediante, estupidificante, secante e inútil que desperdiçar tempo de vida assim!
Todos sentadinhos, de fatinho domingueiro, de bíblia numa mão e sentinela na outra (ambas em versão brasileira, claro) a ouvir um toino qualquer a largar parvoíces do tipo:
-Queridos irmãos, o mundo segue um caminho de destruição... - grande novidade! - ... temos que nos refugiar no senhor jEOVÁ!
-Sim, sim... façam isso, enterrem a cabecinha na areia e ponham-se de cuzinho para o ar como as avestruzes que, vão ser salvos de certeza! E talvez ganhem um andar novo também! - pensava eu, rindo-me para dentro.
É que qualquer pessoa, com dois dedinhos de testa, consegue ter uma data de ovelhas atrás! É tão fácil, basta dizer o que eles querem ouvir!
Ainda pensei que podia arranjar maneira de ganhar uns cobres com aquilo... mas, sinceramente, não tinha, nem tenho pachorra para nada que tenha a ver com religião. Aliás, eu odeio religião seja ela qual for, abomino todas as religiões, não passam, pura e simplesmente, de manipulações de massas!

terça-feira, 11 de setembro de 2007

Audioslave - Like a stone

Adoro esta canção, para já, tem a fantástica voz do "grande" Chris Cornell quanto a mim, um dos melhores vocalistas de sempre!
Pena, que não consiga estar muito tempo no mesmo sítio...
Foi dos Soundgarden, este a solo, participou no projecto Temple of the dog, voltou a solo, foi para os Rage Against the Machine, Audioslave e, agora já está a solo outra vez com um novo album que inclui o tema do novo James Bond...
Mas pronto, ninguém é perfeito... curtam o som que é o principal!

Like a stone

On a cobweb afternoon
In a room full of emptiness
By a freeway I confess
I was lost in the pages
Of a book full of death
Reading how we'll die alone
And if we're good we'll lay to rest
Anywhere we want to go

(chorus)
In your house I long to be
Room by room patiently
I'll wait for you there
Like a stone
I'll wait for you there
Alone

On my deathbed I will pray
To the gods and the angels
Like a pagan to anyone
Who will take me to heaven
To a place I recall
I was there so long ago
The sky was bruised
The wine was bled
And there you led me on

(chorus)
In your house I long to be
Room by room patiently
I'll wait for you there
Like a stone
I'll wait for you there
Alone

And on I read
Until the day was gone
And I sat in regret
Of all the things I've done
For all that I've blessed
And all that I've wronged
In dreams until my death
I will wander on

segunda-feira, 10 de setembro de 2007

Trovoada de Setembro

video

Eu adoro trovoadas! Adoro o cheiro que fica no ar... é uma mistura de terra molhada com um cheiro que parece de pólvora devido à carga eléctrica que anda no ar...

Esta, foi a primeira trovoada de Setembro, anunciando que o fim do Verão está próximo com ela, trouxe a chuva (claro que me fui molhar) e várias viagens para ligar o quadro eléctrico (tinha disparado)... tive ainda, que desligar o modem porque, se há coisa que não combina são modems e trovoadas (já foram 5)...

Vejam bem o vídeo... filmei com o telemóvel. Peço desculpa pela linguagem não ser a mais correcta...

"Barracadas"

Eu confesso, sou uma pessoa extremamente propensa a dar "barraca".
É que durante toda a minha vida, tenho passado humilhações auto-infligidas que nem vos passa pela cabeça...
Como muitas mas mesmo muitas, são demasiado humilhantes para compartilhar convosco, vou-me ficar apenas pelas últimas duas ou três semanas.
Há uns fins de semana atrás, telefonei à minha namorada:
-Estou? Quem fala?
-Sou eu... queria apenas dizer que te amo... - disse eu pensando, na minha inocência, que ela estava a brincar comigo.
-Ahhh... muito obrigado! - (gargalhadas)
-Sim, a sério... - insisti na minha inocência...
-Olha, daqui fala a Ana... amiga da tua namorada... ela está a conduzir e agora não pode atender! Mas muito obrigado, há muito tempo que ninguém me dizia que me ama! - respondeu por entre gargalhadas...
-Ahhh... ahhh... pois... hum, hum... - foi só o que consegui dizer...
Se tivesse um buraco, juro que me enfiava lá! Que vergonha, meu dEUS! É que além de terem o mesmo nome, têm a voz muito parecida ao telemóvel. Claro que, gozaram comigo durante uma semana...

No outro dia, estava eu na loja e, aparece uma senhora que queria um raminho de manjericão... e eu, na minha descontracção disse, enquanto ia buscar um saco:
-Com certeza, um rabinho de man...
A sorte, é que a senhora não deve ter ouvido mas, eu devo ter ficado de todas as cores porque quando lhe entreguei o saco e ela me pagou, não parava de olhar para mim...

E, por último, vem a que todos esperavam... principalmente tu, Vanadis! Estava eu deitado, acho que faz hoje uma semana se não me engano, e recebi uma sms da minha namorada... claro que, li a mensagem e, fui logo responder. Escrevi... ahhh... bom, escrevi coisas que não vou revelar, posso apenas adiantar que, era sobre uma almofada mas, como estava podre de sono, a sms não chegou ao destino... chegou sim, ao telemóvel da Vanadis que é o número que está imediatamente antes...
Escusado será de dizer que, fui logo bombardeado com sms dela do tipo: Lol! Que intimidades são essas? Lol! Acho que te enganaste na pessoa! Lol!
Resumindo, fartou-se de rir às minhas custas!
Moral da história, não enviem sms's se estiverem meio a dormir...

É que isto, acontece-me frequentemente. Aliás, se me quiserem encontrar, basta procurar um gajo que tem uma data de buracos escavados à volta onde se esconde quando dá "barraca"!

Ainda tenho muito piores mas essas, são tão mas tão humilhantes que nunca ninguém saberá delas! (Over my dead body!)

domingo, 9 de setembro de 2007

A dura realidade

Pedi à realidade que se demorasse mais um pouco, que me desse mais um tempinho, nem que fosse apenas um dia...
Que me deixasse continuar este fantástico fim de semana junto da mulher que amo...
Mas, a realidade, foi maldosa para comigo, chegou à hora que estava previsto e, levou a minha amada para longe... às 14 e 30, fui levá-la ao expresso que a levou para longe de mim... como o odeio! Como tenho raiva daquele maldito expresso verde e amarelo!
E eu lá fiquei, sozinho e abandonado, na central de camionagem de Évora, vendo aquele monstro colorido que levava o meu amor na barriga, afastar-se lentamente, até desaparecer na rotunda ao fundo da rua, enquanto acenava adeus com a lágrima ao canto do olho...
Queria tanto que ela ficasse aqui, junto a mim...
Mas não, infelizmente, não... para já, isso não pode acontecer, temos trabalhos diferentes, vivemos em sítios diferentes, temos 250 km a separar-nos e, a realidade, não nos deixa fazer o que mais gostamos que é: estar juntos! (a não ser aos fins de semana).
No entanto, amei este fim de semana... foi fantástico. Principalmente, porque tive comigo a mulher que amo... só detestei uma coisa: a partida do meu anjo, o fim da sua estadia em minha casa...
Entre nós, ficou um mar de saudade que nos fará correr para os braços um do outro à mínima oportunidade e, abraçarmo-nos como se não houvesse amanhã...
Há uma coisa que tenho que reter, acima de tudo, deste fim de semana... nunca amei ninguém como te amo a ti, meu amor...

sexta-feira, 7 de setembro de 2007

Amigos

Ontem, tive uma grande surpresa. Qual não foi o meu espanto quando, depois de almoço, recebo um telefonema de um número que não conhecia. Mas, a voz do outro lado, essa reconheci-a logo. Era a minha amiga Telma, que estava com o meu amigo Sérgio, a pedir indicações para virem ter comigo.
E assim foi. Vieram ter comigo e com o meu irmão (que entretanto, chegara de Faro, onde parece que finalmente, pôs a cabeça no lugar) e passámos a tarde toda a conversar.
Há anos que não nos víamos... é bom ver que certas amizades de infância nunca se perdem. Somos todos amigos há 20 anos! Parece mentira, 20 anos! Como o tempo passa!
Passámos o tempo todo a recordar coisas que fizemos juntos, a rir a bandeiras despregadas ao lembrar certas "partes" que nos aconteceram. Recordámos, também amigos dos quais, infelizmente, perdemos o contacto...
Foi uma tarde bem passada, diferente... gostei muito de os rever. Passámos a tarde na esplanada do restaurante (apesar de ontem ter sido dia de folga, ou talvez mesmo por isso) a falar, a beber uns refrescos e a comer uns petiscos... foi espectacular, o reencontro, a paisagem, tudo. Só espero, da próxima vez, não estarmos tanto tempo sem nos visitarmos...

quinta-feira, 6 de setembro de 2007

Apocalypto


Gostei muito deste filme. E tem lá uma cena em que a tribo toda está reunida em frente à fogueira e o ancião conta uma antiga fábula dos Maias que, ainda hoje, se aplica tão bem à Humanidade:

As criaturas da Terra viram que o Homem estava triste e perguntaram-lhe porquê. O Homem respondeu-lhes: "Quero ver melhor." A coruja disse: "Serás capaz de ver como eu." Então o Homem pediu: "Quero ser mais forte." E o jaguar prometeu: "Terás a minha força." Mas o Homem insistiu: "Quero conhecer os segredos da Terra." Então a cobra disse ao Homem: "Ficarás a saber os segredos da Terra como eu."
O Homem, tendo adquirido todos os dons, partiu feliz.
Nessa altura a coruja disse para as outras criaturas: "Agora que o Homem tem todos os nossos dons, tornou-se muito poderoso. E, de repente, fiquei muito assustada." Ao que o veado acrescentou: "Mas o Homem vai deixar de estar triste, agora que possui os nossos dons." "Não!" disse a coruja. "Eu vi um vazio no Homem. Fundo, como uma fome que não conseguirá saciar. Ele continuará a exigir da Terra mas, um dia, a Terra não terá mais nada para dar. Então ele aperceber-se-á de que nada poderá preencher o vazio que trás no seu coração."


in Apocalypto de Mel Gibson antiga fábula maia (tradução livre)

quarta-feira, 5 de setembro de 2007

Chá de Luar III


Após uma semana de abertura, o Chá de Luar tem, finalmente, uma galeria de fotografias fantásticas.

São apenas algumas para vos aguçar o apetite...

Vão gostar de certeza e vão ter muita vontade de visitar este estabelecimento. Senão, vejam no blog: http://www.alenbio.blogspot.com/ podem encontrar esta e outras fotos mais pormenorizadas do espaço.
Dêem uma espreitadela!

terça-feira, 4 de setembro de 2007

Green Day - Working Class Hero

Ouvi hoje, pela primeira vez... sem comentários...

"Working Class Hero"

[John Lennon cover]

As soon as your born they make you feel small
By giving you no time instead of it all
Till the pain is so big you feel nothing at all
A working class hero is something to be
A working class hero is something to be

They hurt you at home and they hit you at school
They hate if you're clever and they despise a fool
Till you're so fucking crazy you can't follow their rules
A working class hero is something to be
A working class hero is something to be

When they've tortured and scared you for twenty odd years
Then they expect you to pick a career
When you can't really function you're so full of fear
A working class hero is something to be
A working class hero is something to be

Keep you doped with religion and sex and TV,
And you think you're so clever and you're classless and free,
But you're still fucking peasants as far as I can see,
A working class hero is something to be
A working class hero is something to be

There's room at the top they are telling you still
But first you must learn how to smile as you kill
If you want to be like all the folks on the hill
A working class hero is something to be
A working class hero is something to be
A working class hero is something to be
A working class hero is something to be

If you want to be a hero, well just follow me
If you want to be a hero, well just follow me

segunda-feira, 3 de setembro de 2007

Sweden

Since I've been having so many visits from Sweden, I think it's only fair that I dedicate a post to this fact...
To you my visitor, thank you very much for visiting my little corner the internet and, I hope you like it! You are wellcome anytime! Please, feel free to leave your comment...
Tenho, sem dúvida, tido muitas visitas de vários países mas, no entanto, da Suécia, tem sido diferente, é sempre do mesmo sítio e, ao contrário dos outros visitantes estrangeiros, detém-se durante bastante tempo no meu modesto blog...
Estou para ver se é um(a) português(a) que vive lá...

The Perfect Drug

Dedico este vídeo a alguém muito especial, com quem tive o prazer de passar este fim de semana...
Quanto ao resto dos meus visitantes, disfrutem deste vídeo porque é, simplesmente, fantástico!