segunda-feira, 17 de setembro de 2007

Mitos rurais

É comum, haver uma espécie de "Mitos urbanos" em versão rural, nas povoações do interior de Portugal. Normalmente, se repararem com atenção, verão que muitos desses mitos se prendem com o avistamento de OVNIs...
A história que vos passo a contar chegou-me aos ouvidos ontem por quem assistiu e, efectivamente, é dedicada a esse tema.
Existe, cerca de onde vivo, uma aldeia onde vive uma pessoa que afirma a pés juntos, ter avistado um OVNI. Obviamente, é o cromo do sítio e alvo da chacota geral...
Ora a história reza assim:
Uma noite, estava um grupo de amigos numa esplanada quando, o barulho característico de motorizada "Casal" lhes interrompe a conversa... ora, quem haveria de ser? Nem mais, nem menos que o avistador de OVNIs.
Ao vê-lo estacionar a motorizada, um dos elementos do grupo exclama, em alto, por causa do barulho:
-Olhem, é o dos OVNIs!
Só que disse-o, precisamente, quando este desligava a fonte de fumo e barulho. Logo, apercebendo-se de estar a ser gozado, dirige-se para o grupo e, muito ofendido, diz:
-'Tão a gozar comigo porquêi? Hã? acreditam em mim? Olhem qué fiquê com poderes depois de ver aquilo! Sé quisesse, fazia assim (levantou os braços) e as luzes apagavam-sê!
E, coincidência das coincidências, não é que as luzes se apagam mesmo?
Instalou-se um silêncio... ninguém dizia um ai... só se ouvia engolir em seco... inclusivé o avistador de OVNIs estava branco como a cal da parede...
Até que lá conseguiu dizer, ainda meio a gaguejar, quando a luz voltou:
-É-é 'tava a brincarê! É fiquê com poderes nenhuns, 'tava só a brincarê!
Mas, ficou tão contente com o facto de as luzes se terem apagado no preciso momento em que disse que as fazia apagar, que foi de motorizada à taberna que possui na aldeia (fica a cerca de 5km) e trouxe frango assado e vinho para todos... no entanto, não sei se já repararam, mas transportar um saco com garrafas de vinho e outro com frango assado numa "Casal", não é das coisas mais práticas de se fazer.
Obviamente, quando regressou para junto do grupo, um dos frangos vinha a arrastar pelo chão. Dirigiu-se para a mesa e disse:
-Aqui 'tá o vinho e os frangos. Mas comam primero estê (apontando para o que arrastara pelo chão) ainda 'tá quentê, veio a arrojar no alcatrão o caminho entêro!

Hilariante!


8 comentários:

Vanadis disse...

Mais uma anedota de alentejanos para o reportório... LOLOLOLOL!!~

Eu uma vez vi uma bola de fogo a passar à minha frente...e não tava sozinha, houve quem também visse aquilo. Até nos voltámos um para o outro: "viste aquilo, não viste???". Não faço a menor ideia do que seria...

CEMREMOS disse...

Frango poeirento...é pouco bom, é!
The truth is out there...

Matchbox30 disse...

Ó Vanadis... que andavas tu a fumar?
Cemremos: não era só poeirento, deviam ir só os ossos, porque ficou tudo no alcatrão. Para já não falar no fumo da motorizada! Lol!

Vanadis disse...

Não tava a fumar nada, já te disse que na fui a unica que viu aquilo!

Vanadis disse...

Eu nem sequer sei travar fumo!!!! ;-p

:-D

Matchbox30 disse...

Essas coisas, não têm piada fumadas alone!!! Lol!

su disse...

Essa dos mitos rurais é bem verdade! Olha que o Norte está "pejado" de imensos...mais relacionados com as encruzilhadas, com as bruxas e alguns de mouras encantadas!
Mas afinal o alentejano até tinha poderes...equilibrar tudo aquilo numa mota dessas...é obra!

;)

Matchbox30 disse...

Pois, também digo... deve ser milagreiro...