domingo, 9 de setembro de 2007

A dura realidade

Pedi à realidade que se demorasse mais um pouco, que me desse mais um tempinho, nem que fosse apenas um dia...
Que me deixasse continuar este fantástico fim de semana junto da mulher que amo...
Mas, a realidade, foi maldosa para comigo, chegou à hora que estava previsto e, levou a minha amada para longe... às 14 e 30, fui levá-la ao expresso que a levou para longe de mim... como o odeio! Como tenho raiva daquele maldito expresso verde e amarelo!
E eu lá fiquei, sozinho e abandonado, na central de camionagem de Évora, vendo aquele monstro colorido que levava o meu amor na barriga, afastar-se lentamente, até desaparecer na rotunda ao fundo da rua, enquanto acenava adeus com a lágrima ao canto do olho...
Queria tanto que ela ficasse aqui, junto a mim...
Mas não, infelizmente, não... para já, isso não pode acontecer, temos trabalhos diferentes, vivemos em sítios diferentes, temos 250 km a separar-nos e, a realidade, não nos deixa fazer o que mais gostamos que é: estar juntos! (a não ser aos fins de semana).
No entanto, amei este fim de semana... foi fantástico. Principalmente, porque tive comigo a mulher que amo... só detestei uma coisa: a partida do meu anjo, o fim da sua estadia em minha casa...
Entre nós, ficou um mar de saudade que nos fará correr para os braços um do outro à mínima oportunidade e, abraçarmo-nos como se não houvesse amanhã...
Há uma coisa que tenho que reter, acima de tudo, deste fim de semana... nunca amei ninguém como te amo a ti, meu amor...

18 comentários:

Vanadis disse...

Conheço muito bem esse sentimento. Odeio Domingos e Segundas Feiras por causa dele.

CEMREMOS disse...

Sim senhor, gostei de ler. Bonito texto. Esse tipo de lagrimita vale a pena...é sinal que vive em ti o amor.

Vanadis disse...

Vou-te cobrar direitos de autor, ;-p

Matchbox30 disse...

Eu sei, vanadis... peço desculpa, mas pareceu-me uma boa frase de partida para o post. Além do mais, aplicava-se perfeitamente...

Matchbox30 disse...

Obrigado, cemremos! Era uma espécie de saudade misturada com felicidade...

ana disse...

Estou sem palavras...
Também te amo como nunca tinha amado...
Não foi fácil partir e deixar-te ali... só... Mas teve que ser, há que cumprir com as responsabilidades...

Vanadis disse...

Vou buscar as Pipocas, Casablanca a passar. ;-) Já contaste à Ana da almofada que me atiraste???? LOLOLOLOL! Ana, juro-te que pensei que tinha de o mandar para o julio de matos!!

Vanadis disse...

mas tb tenho de te contar, match, que a primeira coisa que me passou pela cabeça foi: onde raio foi ele buscar a almofada??? LOLOLOL! Depois foi partir a moca a rir.

ana disse...

Vanadis, ele contou-me...
Fartei-me de rir...
Enfim, qualquer um pode enganar-se...
Realmente, se recebesse assim uma "almofada", pensaria o mesmo...

Matchbox30 disse...

Estou a ver que a cena da almofada vai dar post...

Vanadis disse...

LOLOLOLOL, posta posta! Lolol, é o que dá ter namorada e amiga com o mesmo nome e com números seguidos, LOLOLOL, fico a saber a vossa vida toda!! =)
Ah, eu já sabia que iam ficar juntos, ;-p, desde aquele post sobre o reencontro ihihihih. Tava-se mesmo a ver. =)

Matchbox30 disse...

Não te escapa nada...

ana disse...

Ficar juntos... Não foi fácil...

Vanadis disse...

Ninguém disse que era fácil. São duas pessoas, com feitios distintos, vidas distintas, que têm de fazer um esforço para se unir. Mas com esforço e vontade acho que tudo se consegue. :-)

ana disse...

Pois...
Mas aqui foi mais uma grande batalha entre a razão e o coração...

Vanadis disse...

Mas é sempre uma batalha entre a razão e o coração...se a razão ganhasse sempre, estavamos todos sozinhos...acho eu. Eu tenho batalhas dessas todos os dias. =)

ana disse...

Puxa, batalhas dessas todos os dias... A avaliar pela minha, que grande "canseira"!

Vanadis disse...

Quando se tem uma relação, é sempre assim...