quinta-feira, 16 de agosto de 2007

Che Guevara


Esta, é a minha sincera homenagem a um dos, senão mesmo, o maior homem que alguma vez viveu!
Nunca ninguém lutou tanto (a ponto de dar a vida) por aquilo em que acreditava!
Actualmente é considerado como o homem mais completo de sempre...
Lutou contra o capitalismo, contra a exploração dos mais fracos, ensinou-os a pensar por si a exigir mais regalias...
Tornou-se um mártir dos oprimidos, dos inconformados, dos descontentes com o rumo dos acontecimentos.
Obviamente, silenciaram-no. Mas, já foi tarde! Tornou-se uma lenda, o seu prestigio atravessou fronteiras, continentes!
A sua semente deu frutos... a América do Sul, deixou de ser o fantoche que era nas mãos dos Estados Unidos.
Vejamos o exemplo de Cuba: Apesar das dificuldades económicas, dos embargos e de tudo o resto, conseguem continuar a fazer frente ao "país da liberdade"...
Para já não falar da Venezuela em que, Hugo Chávez ataca e desmascara a torto e a direito a escumalha que são os E.U.A.!
Não, o Che nunca será esquecido! Será sempre relembrado onde houver opressão, onde houver revolução!
Hasta siempre, comandante!

5 comentários:

Vanadis disse...

Eh páh...não sei bem o que pensar...confesso que tb já tive uma grande pancada pelo CHE, até descobrir o que era relamente uma revolução. Fossem quais fossem as razões, ambos os lados guerreiam da mesma maneira.
O Fidel, por ex. Defendia a liberdade? Então porque é que os cubanos não são livres de sair do seu país? Porque é que ele tem direito a tudo e mais alguma coisa e o povo morre de fome? Liberdade? Não me parece que o Fidel seja um modelo de liberdade. Especialmente porque qd subiu ao poder, tratou de matar todos aqueles que se lhe opunham. Não é muito diferente dos outros...
Quanto ao CHE, sendo guerrilheiro, já sabemos o que isso significava. Matar. E essa cena de matar pela liberdade não me entra na cabeça.
Tal como não me entra na cabeça as ETAs, os IRAs e as Al-Quaidas.
No fundo, é tudo uma luta pelo poder. A diferença está que num dado momento há um que luta para ter esse poder, e há outro que luta para o manter. Tudo em nome da dita liberdade.
Liberdade seria não haver capitalismo nem socialismo nem comunismo. Seria haver Utopia. =(

Vanadis disse...

relamente = realmente

Teté disse...

Vanadis, completamente de acordo...

Matchbox30 disse...

Precisamente por o Che ser diferente, é que saiu de Cuba... por não concordar com o rumo que as coisas estavam a tomar.

Vanadis disse...

Acredito, acredito. Mas ele tb matava em nome da liberdade. Isso é que não me entra no sistema. Acho que sou uma romantica, que acredita em revolução sem derramamento de sangue.