sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

O povo "escolhido"


Por muito que me custe, tenho que reconhecer face às evidências, que existe de facto, um povo escolhido... e é esse mesmo. O povo "escolhido" é exactamente aquele que se auto-intitula como tal.

Não foi de animo leve que cheguei a esta conclusão. Foi graças às notícias de ano novo que despertei para esta triste realidade. Foi apenas mais uma prova, foi a peça que faltava no "puzzle".
Baseio esta constatação em provas irrefutáveis com as quais tenho a certeza que concordarão. Passo a enumerar cronologicamente:

- Em templos bíblicos, aquando do êxodo, os Egípcios carregaram com todo o exército sobre eles e, sabe-se lá como, mesmo assim conseguiram sobreviver (sabe-se lá como porque essa treta do Moisés ter desviado as águas é conversa, tiveram foi uma sorte do caraças com o facto de estar a haver uma erupção vulcânica com o consequente sismo avassalador num sítio cujo li num livro mas agora não me lembro e que influenciou o nível das águas do mar Vermelho).
- No tempo da inquisição, também perseguiram os judeus mas, graças a terem sempre o cú cheio de dinheiro lá foram escapando e fugindo e subornando este e aquele.
- Na segunda guerra mundial, o Hitler bem que tentou uma limpeza étnica (e quase foi bem sucedido) mas, ainda assim conseguiram escapar.
-Nos dias de hoje, são os próprios judeus ou israelitas que estão a levar a cabo uma limpeza étnica sobre os palestinianos e ninguém lhes diz nada, ninguém os condena (para não dizer que os apoiam e fornecem todo o material bélico que possam precisar).

É por isto que digo que só podem ser o povo escolhido. Quando são perseguidos:
"-Coitadinhos dos judeus, sofreram tanto!"
Quando são eles a perseguir e a matar:
"-Estão defender-se..." - E ainda lhes dão armas e aviões e toda a tecnologia possível e imaginária.
Defender-se de quê? Das pedras que os palestinianos lhes atiram? Já alguém comparou o número de mortos dum lado e de outro? Acham que é uma luta justa?

Eu sei que a esta hora há gente a dizer:
"-Ah, mas os palestinianos atiram rockets, e não sei o quê..." - Pois atiram, mas o que é 1 rocket comparado com uma bomba de uma tonelada teleguiada a laser por um bombardeiro sofisticado como a que arrasou a sede do Hamas?

Olhem, é o mesmo que ter duas pessoas a lutar uma com um punhado de pedras na mão e a outra num tanque!



5 comentários:

Teté disse...

Para povo "escolhido" são tão facínoras como os seus carrascos de outrora!

Não tenho paciência nenhuma para auto-intitulados do que quer que seja, mesmo que essa "mania" já tenha alguns milénios de existência.

Também não acho que tenham desculpa para o comportamento violento que têm demonstrado nos últimos anos! Um povo "escolhido" de assassinos??? Pois, a Mafia também os têm, só que não usa desculpas esfarrapadas para justificar os seus actos!

Teté disse...

Beijinhos! (sorry, estava tão irritada com estes assassinos - há lá outra palavra para os descrever? - que me esqueci de acabar o comentário) ;)

Matchbox31 disse...

Lol! Ainda bem que partilhas da minha opinião.
A mim também me irrita os israelitas cometerem os maiores crimes e ficarem sempre impunes e ninguém lhes dizer nada, nunca lhes atribuir as culpas... também me cansa toda a gente tratá-los como coitadinhos e eles a aproveitarem-se!

Beijinhos!

Van disse...

Concordo contigo até certo ponto. O Hamas de inocente não tem nada! São terroristas fanáticos, tal como aqueles que os atacam. E se as baixas civis entre o povo palestiniano são elevadas, também é muito por o Hamas usar civis como escudos humanos!

Esse conflito não é preto e branco! Todos são culpados, fanáticos e assassinos, TODOS, dos dois lados (atenção, refiro-me a quem detém o poder e aos fanáticos, não ao povo, que é sempre quem paga as favas). É uma guerra que dura há mais de dois mil anos, cujas origens já se perderam no tempo...uma guerra por poder e território, tal como aquela que os meus cães têm no quintal. Sabes que mais, são cães, entendam-se!!!! estou tão farta de uns como de outros. São TODOS um punhado de assassinos.

Matchbox31 disse...

Van: A culpa, pelo menos mais recentemente, é de quem pegou nos judeus sobreviventes e os foi meter no meio dos Árabes.
Se eles tinham saído de lá, por alguma razão era! E o resultado é o que está à vista...

Beijinhos!