sexta-feira, 5 de junho de 2009

All along the watchtower

São exactamente 1 hora e 41 minutos.
Encontro-me na torre de vigia no meio do nada, com um blusão de penas vestido (para terem uma ideia do quanto está frio). Entrei à uma da manhã e saio às 9, é um bocado puxado mas tem que ser.
A Norte tenho a Serra D'Ossa, a Sul tenho Évora, a Oeste tenho Évoramonte (com uma vista fantástica) e a Este tenho o Redondo (todas estas coordenadas são por aproximação).
Isto de fazer vigilância florestal, não é tão fácil como muita gente pensa, há que estar sempre atento, há que preencher papéis com os veículos que se vê circular nas imediações, há que verificar o material, etc...
Mas, é um trabalho que me orgulho de estar a desempenhar, orgulho-me de estar a contribuir para a defesa de algo nosso, que é de todos nós. Sempre quis desempenhar um papel activo na defesa das florestas, sempre quis, de algum modo, contribuir para que não acontecessem tantos atentados como aqueles que existem todos os anos. No fundo, queria dar o meu contributo para que o flagelo fosse menor, fazer uma diferença por pequena que fosse.
E, este ano, finalmente posso ajudar. Estou feliz por isso apesar de ser apenas durante este mês uma vez que tirei um curso e pretendo encontrar trabalho nessa área.
Mas, estou a gostar e, sem dúvida, que é uma experiência enriquecedora e que vale bem a pena. É bom sentirmos que fazemos parte de algo que existe para proteger aquilo que é de todos nós.
São agora, exactamente, 1 hora e 58 minutos...

2 comentários:

Vani disse...

KÊ??? levaste esse tempo todo a escrever o poste??? esse trabalho faz-te mali... :D

Matchbox32 disse...

Lol!
Acontece que uma pessoa não vai para uma torre de vigia para estar a fazer posts no blog! Lol!
Temos que levantar, espreitar para todos os lados da torre a ver se há alguma coisa a assinalar de cinco em cinco minutos (ou menos).

Beijinhos!