terça-feira, 26 de junho de 2007

O amor é um lugar estranho

Nunca pensei, no dia em que conheci, que acontecesse o que aconteceu...
Eras simpática mas falavas demais (sempre te disse que era o teu pior defeito) e, as tuas conversas entediavam-me de morte...
Mas, aos poucos, fui-me habituando e a verdade, é que me fazias companhia...
Estavas lá quando ela acabou comigo...
E o que fizeste quando te contei?
Beijaste-me... beijaste-me com um beijo longo, intenso e apaixonado...
Deixei-me levar, estava sem defesas.
E não me importei de seres casada, de ser apenas o teu amante...
Ouvia-te desabafar, quando estávamos deitados, que o teu marido te batia, te tratava mal...
E, nunca percebi, porque esperavas para te divorciar se eras tão infeliz...
Fiquei do teu lado quando te despediram (fui o único). Ia ter contigo sempre que podia e tentava acalmar-te e dizer que tudo ia melhorar...
E foi o que aconteceu...
Conseguiste outro emprego, já tens ocupação...
Os telefonemas começaram diminuir de frequência e o teu tempo para mim também...
Há 4 dias que não sabia nada de ti... hoje, enviei-te uma mensagem...
Não respondeste... compreendo, saindo às 14 e 30 deves estar muito ocupada...
Tens um excelente casamento, és muito feliz!
Enquanto estiveste desempregada era só:
"-Não queres vir ter comigo?"
Até dizias que estavas grávida!
Apaixonei-me por ti... erro básico...
Mas isso resolve-se...
Amanhã sei que te vou ver, linda como sempre, quando fores às compras...
Vou-te dizer:
"-Olá, amor! Sabes, queria-te dizer uma coisa... vai pró caralho e não me fodas a cabeça!"

2 comentários:

Vanadis disse...

Tinha deixado aqui um comment, mas na sei porque a coisa não ficou...ora benne, dizia eu que as gaijas são um lugar estranho. Mas os gaijos não lhes ficam atrás. De qq das formas, já diz a sabedoria popular que, antes só que mal acompanhado!

Matchbox30 disse...

Ora aí está uma verdade universal...