sábado, 23 de junho de 2007

Retratamento

Ok, ok.... não batam mais no ceguinho que ele nem vê de onde elas vêm... (esta última parte é acrescento meu)
A pedido de várias famílias (com cães e gatos incluídos), passo a explicar melhor aquela história do trainspotting: a citação que postei ontem, é a abertura do filme. Retrata o estado psicológico da personagem principal (Renton) no início do filme antes de, pela milésima vez, tentar deixar a heroína.
O filme mostra como há toxicodependentes que querem abandonar o vício mas que, acabam por ser arrastados de volta para aquele mundo. Há uma altura chocante em que, devido ao vício, o grupo deixa morrer uma bébé porque estão demasiado ocupados a chutar para cuidar dela...
Ora, é nessa altura que o Renton acaba por vencer o vício quando é trancado no quarto pelos pais sem sequer sair da cama, a ter alucinações com a bébé a gatinhar pelo tecto e, vendo constantemente os comboios do papel de parede - daí o nome Trainspotting.
Retrata também, outro facto muito importante, quem quer mesmo abandonar a dependência, tem que sair do meio em que vive. Para Renton, não foi o suficiente já que, acabou por ser seguido por dois companheiros seus que viviam como parasitas dele.
Apesar de não ter sido da forma mais ortodoxa (roubou-os num negócio de droga), acabou por livrar-se deles e fugir para onde eles não o encontrassem.
No fim do filme, há outra citação em que Renton, emtre outras coisas, diz qualquer coisa do género: "Vocês vão ver, vou ser tal como vocês!".
Ou seja, acabou por optar pela vida e pela televisão grande como o cacete e pela taxa fixa no empréstimo e.... pelas outras cenas que diz no início e que eu agora não vou enumerar, nem me lembro de todas.
Para quem é fã de Irvine Welsh (como eu) o último livro intitulado "Porno", é a continuação do "Trainspotting" e conta o que acontece com os personagens incluindo, para onde fugiu o Renton e o que.... já chega! Não vou contar! Apesar de, noutro livro, no "Cola" já dar mais ou menos para entender para onde ele foi.
Acho, que o mais importante, é mesmo ver o filme nem que seja 500 vezes como eu já vi e, já agora, ler o livro...
No fundo, é uma espécie de trági-comédia que a brincar, a brincar mostra os podres da sociedade e, obviamente, do mundo da droga.

Curioso... todos os livros do Irvine Welsh têm apenas uma palavra como título... porque será?
"Trainspotting", "Lixo", "Ecstasy", "Cola", "Porno"... não sei se há mais algum... (e são todos calhamaços)

3 comentários:

Vanadis disse...

Depois de ter visto "a vida não é um sonho", achei que não ia aguentar ver o trainspointing...e assim fui achando, até à data...

;-p :-D apanhei-te!!!!!!!! LOL

Matchbox30 disse...

Ok! Fui apanhado!
Eu não vi foi "a vida não é um sonho", estamos trocados... Lol!!!

Vanadis disse...

LOL! é uma espécie de trainspointing. O filme começa em alta e depois é sempre a descer, a descer, a descer... é terrível. Terrível no sentido de nos tocar de uma forma terrível.