sexta-feira, 20 de julho de 2007

Bancos

A minha relação com os bancos.......
Como a hei-de definir...
Ah, já sei, é simples, é inexistente! Ninguém me vê, de certeza, entrar num banco há mais de ano e meio!
Porquê? Porque são uns ladrões...
Mas não são uns ladrões quaisquer, não, os meninos são requintados... roubam-nos, e ainda temos que lhes agradecer!
Tiras um extracto e falta-te dinheiro... ah, foi para despesas de manutenção; ah, foi para o imposto de selo; ah, foi para a anuidade do cartão...
Poupem-me!
Prefiro os outros ladrões, esses pelo menos roubam e pronto!
Os dos bancos roubam, não admitem que roubam e ainda tens que lhes agradecer e ser amiguinho deles porque ainda podes precisar deles para te darem um empréstimo qualquer! Mas, esse empréstimo... é o pior passo que podes dar! É o fim da tua vida, da tua liberdade... porquê? Porque ficas, o resto da vida, nas mãos dos bancos! Ou seja, em bom português, " ficas preso pelos tomates" e os senhores, decidem se torcem mais, ou menos...
É por isso que eu não tenho dinheiro nenhum no banco nem nada que me prenda a eles!!!!
Também não o tenho debaixo do colchão... é fácil, se há-de ser um banco qualquer a ficar com ele, fico eu e gasto-o naquilo que me apetece...
Vampiros malditos!!!! Do meu sangue não beberão!!!!
Bancos? Só os do jardim!
Ok, já passou, o comprimido já está a fazer efeito...

1 comentários:

Vanadis disse...

Pois, mas eu tinha uma bisavó podre de podre de rica que ficou podre de podre de pobre por guardar o dinheiro vivo debaixo do colchão. Um dia houve uma infestação de ratos. Pois. Ratos Finos.