sexta-feira, 11 de janeiro de 2008

O amor é um lugar estranho 2

O amor nunca pode ser forçado, apressado. Deve fluir e surgir naturalmente, sem pressas...
Tem que ser sempre verdadeiro, total, avassalador ou, simplesmente, apaixonado, compreensivo...
Há quem diga que um grande amor, deve ser construído em cima de uma grande amizade.
Mas nem sempre... às vezes vem o amor e, com o tempo, a amizade floresce. Aí sim, essa conjunção amizade/amor torna uma relação mesmo sólida, à prova de receios e de traumas do passado. A não ser que se assuma compromissos que se podem acabar por revelar erros crassos.
Um erro crasso, é uma pessoa mudar a sua forma de ser por quem ama... porque quem ama, ama a outra pessoa como ela é, com todos os seus defeitos e virtudes. Não a tenta mudar de um dia para o outro, porque ao mudar a nossa forma de ser, estamos como que a ser forçados, a forçar algo que não somos... e provavelmente, nunca viremos a ser...
Tudo isto, acaba por ter, quase sempre, a consequências desastrosas. A pessoa que mudou começa-se a sentir cada vez mais revoltada por demonstrar algo que não é, as discussões começam-se a suceder... até que, essas discussões se tornam demasiado dolorosas e pesadas para suportar. Então, o amor esmorece, a força para lutar pela relação esgota-se... e, chega-se à conclusão que, apesar do amor que ainda existe, já não é suficiente para aguentar tanta desconfiança, tanta incredulidade, tanta frustração por assistir, impotente, à derrocada daquilo que foi construído durante tanto tempo e com tanto amor e carinho... com sorte, ainda resta a amizade, muito amachucada, mas presente.

7 comentários:

Luz do amanhecer disse...

Foste muito filosófico!
Se no fim, restar a amizade e o respeito, resta muito.
Resta algo precioso que é preciso alimentar para não desaparecer...

su disse...

As relaçõesa contecem por detrás de uma amizade ou apenas através da faísca de um olhar...depende sempre das pessoas e das situações e olha que eu já vi de tudo.
Penso que seja errado fazer conceitos à base deste tema, como também o dizes, ou regras...porque no Amor e nos seres humanos tudo é imprevisível.
Acima de tudo, no Amor haja sempre para além deste sentimento, a amizade e o respeito que caracteriza também o que deve ser uma relação!

Beijinhos grandes aqui da Teia e bom fim-de-semana.

Matchbox30 disse...

Luz: Tens toda a razão, mais uma vez! Tal como a amizade, o amor tem que ser tratado com carinho, como uma planta delicada e não como um cardo silvestre.

Su: É tudo imprevisível entre duas pessoas que se amam... mal delas quando tudo começar a ser previsível!

Luz do amanhecer disse...

Onde está "o amor é um lugar estranho 1"?

Matchbox30 disse...

Logo no princípio do blog. É uma dos primeiros posts...

Paty disse...

"Então, o amor esmorece, a força para lutar pela relação esgota-se... e, chega-se à conclusão que, apesar do amor que ainda existe, já não é suficiente para aguentar tanta desconfiança, tanta incredulidade, tanta frustração por assistir, impotente, à derrocada daquilo que foi construído durante tanto tempo e com tanto amor e carinho... com sorte, ainda resta a amizade, muito amachucada, mas presente."

Como me revi aqui! :(
Será que há alguma solução?! Sempre acchei q nao existem vdds absolutas...mas é de facto muito dificil ver a luz ao fundo do tunel!

Matchbox32 disse...

Solução não sei se há...
Mas cura, há de certeza. O tempo! O tempo cura, cicatriza... pode não solucionar, mas faz desaparecer e acaba por se tornar uma pequena cicatriz que uma vez por outra lembramos e que nos recorda o quanto aprendemos dela...

Obrigado pela visita!