segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

Passado

Como sabemos que está na altura de cortar as amarras do passado?
E quando essa altura chega, sabemos reconhecê-la?
E reconhecendo-a, seremos capazes de o fazer?
E se já for tarde, a altura já tiver passado?

São demasiadas perguntas, demasiados "ses"...
A altura chega em que temos que decidir, dizer "basta"... mas, que acontece se por qualquer razão, já perdemos a altura ideal para o fazer?
Deixamos arrastar a situação até se tornar insuportável, tornando-se assim uma espécie de alívio quando pomos o passado para trás das costas? Ou acabamos com tudo na altura certa, acabando por sofrer mas deixando algo de bom desse passado?
A escolha não é fácil, há muitos sentimentos em jogo, sejam eles o amor, o carinho, a raiva, o ódio, a tristeza, a saudade... tudo sentimentos que influenciam, e muito, as nossas decisões.
Qual das hipóteses devemos seguir? Ambas têm os seus prós e os seus contras... mas, no fundo, o ideal era não ter que escolher, era não ter que colocar o passado para trás das costas.

Não sei se fiz bem ou mal mas, escolhi a primeira hipótese. Recebi um telefonema a chamarem-me tudo por causa de um post antigo e o que fiz? Nada! Absolutamente nada! Ouvi tudo sem abrir a boca, na maior das friezas. Quando o telefonema terminou, virei-me para o lado e voltei a adormecer.
O desgaste era de tal ordem que, simplesmente, já nada me afecta do que venha daquela pessoa... terá sido melhor assim?
Talvez... de outra forma, acho que nunca teria conseguido enterrar o passado...

2 comentários:

su disse...

Nunca é tarde para cortar seja o que for...agora para recuperar é que pode ser outra história! As alturas para este género de coisas nunca passam...agora a nossa coragem, a nossa nostalgia e esperança de que algo mude é que condiciona o nosso acto derradeiro...devemos fazer sempre o que melhor nos deixar virar para o lado e adormcere, de modo a não termos pesadelos com a situação! ;))

Matchbox31 disse...

Sim, acho que tens razão, su! Se tudo estiver bem, viramo-nos para o lado e podemos adormecer descansados!